segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Asas Negras - Cap 2 Mundo - Parte 4


Excitados com a provável descoberta, os dois Daemons se esqueceram de que o alvo do tal boato estava ali presente, e do perigo que isso representava para eles. Começaram a fantasiar planos com tal conhecimento. O grandalhão começou. 

" Mas isso é uma mina de ouro! Imagine o que poderíamos fazer se tivermos como refém o herdeiro do Senhor do Sul?! "

" O Presbitério não vai gostar nada de saber que o seu Escolhido é um pai desnaturado que põe crias no mundo e as abandona como um animal selvagem! Nós próprios é que nos tornaríamos os Senhores de Terras do Sul se entregássemos essa verdade àqueles velhos inúteis! Isto, é claro..." – E Sig se voltou para o Guardião, que o encarava com um misto de apreensão e fúria. " ...se o poderoso Zach achar que a vida do bastardo mestiço vale mais do que a sua reputação! "

Os dois comparsas começaram a rir, baixando completamente a guarda. Ouvir a sua criança ser chamada de bastarda foi a gota d'água para Zach! 

A energia em volta do Guardião começou a se desenvolver e chispar o ar, fazendo movimentar em torno de si as folhas secas do chão, algumas até se dissolvendo. Quando Zach reabriu os olhos, suas pupilas estavam fechadas em fendas, como as de um gato, e a Marca de sua Força, o símbolo que carrega marcado em sua fronte como uma tatuagem, se abre numa luz carmesim, liberando a energia contida em seu chakra frontal. 

Com velocidade e força muito superiores às dos Daemons comuns, Zach agarra o grandalhão pelo pescoço, suspendendo-o a centímetros do chão. 

Assombrado com tal ataque, o renegado tenta inutilmente se livrar das garras do Guardião, que o estrangula, quebrando-lhe em segundos o grosso pescoço com apenas uma mão. O corpanzil cai pesadamente no chão, feito um boneco de trapos. Sig, que também ficou assombrado com a velocidade do ataque, recobra sua ação, e de seus punhos saem dois esporões enormes em forma de ponta de lança recurvada, partindo para o embate. 

Zach se desmaterializa no momento que uma das garras parece atravessá-lo, o que desnorteia o renegado. Ressurge às costas dele, que tem apenas alguns segundos de vida. O Guardião espalma sua mão direita sobre a cabeça de Sig, desferindo uma descarga de energia térmica, incinerando-o internamente através dos chakras. 

Tudo se tornou novamente silencioso na enganadora tranquilidade daquela floresta. Apenas o chiar do vento quebrava aquele silêncio repentino, farfalhando nas folhas secas, arbustos e árvores. Os dois corpos sem vida, estirados no chão recoberto de folhas e galhos, são contemplados calmamente pelo Guardão, que se mantém abstraído por alguns segundos até que, por fim, estende sua mão direita na direção deles, emanando dela uma energia em ondas.

Continua...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sanka - In Memoriam

Sanka - In Memoriam
02/04/1998 - 20/09/2011